Iveless senpai estava a traduzir mas surgiu algo… e aparentemente ninguém mais queria traduzir… e a lacuna….

(TOC)

Boa leitura.

Traduzido de xCrossJ

Capítulo 89: Hiiro vs Camus

O primeiro a se mover foi Hiiro. Como ele era capaz de prever os ataques de seu oponente até certo ponto, Hiiro agiu a fim de obter o primeiro movimento.

Enquanto a mão direita do Hiiro já estava segurando em sua «Espada Espinho – Piercer», ele tinha instantaneamente reduzido o tempo requerido pra atacar. Entretanto, Camus havia claramente capturado os movimentos do Hiiro em seu campo de visão. Embora ele tivesse agido mais lentamente que Hiiro, como ele segurava sua katanas de maneira parecida, Camus as apertou com grande força enquanto ele também instantaneamente sacou sua arma.

(Srmitico: não me lembro se era esse o nome que eu usava pra espada dele…)

*Kiiiiiiin!* (*Som do choque entre as espadas*)
Ao que as duas espadas se chocaram, faiscas começaram a voar. Entretanto, as espadas em colisão eram apenas uma de cada lado. Camus ainda tinha uma espada sobrando em sua outra mão. Enquanto mantendo o impasse de espadas, Camus se moveu numa tentativa de perfurar Hiiro com sua outra espada.

Como Hiiro havia previsto esse ataque, ele imediatamente pulou pra trás e tomou distancia de seu oponente. Em seguida, Hiiro prontamente aplicou força em seu pé numa tentativa de atacar novamente. Entretanto, seu pé direito afundou na areia fazendo *zubo*.

  • “Tch-!”(Hiiro)

Uma batalha sobre areia com a qual ele não tinha familiaridade, em vez de uma em solo firme, era bem mais difícil do que Hiiro antecipou. Se a força aplicada fosse imprópria, seu pé seria consumido pela areia.

  • “A areia está… viva.”(Camus)

Ao que Camus falou levemente, dessa vez era ele que tinha instantaneamente se movido daquele ponto. Entretanto, diferentemente do Hiiro, não havia movimento perdido. A velocidade dele era tão grande, que era fácil se esquecer que eles estavam lutando sobre a areia*.

(Srmitico: Na verdade dizia “…esquecer que eles não estavam lutando sobre a areia.”, mas provavelmente foi só um erro na hora da tradução pro inglês.)

Como Camus estava se aproximando do peito de Hiiro, ele instantaneamente segurou sua espada erguida a fim de defender-se do ataque. Entretanto, Camus balançou ambas as espadas com força bruta. Embora Hiiro tivesse defletido o ataque com êxito, seja por ele não ter uma posição firme ou sua inabilidade de receber a força total do ataque, Hiiro foi mandado voando sobre o chão.

Hiiro imediatamente se levantou e olhou pra frente, ainda assim, Camus já não estava mais lá. Tudo o que ele podia ver era uma sombra rapidamente se aproximando dele.

  • (O que diabos… por cima!?)(Hiiro)

Com certeza, Camus havia saltado pro céu, caindo em direção ao Hiiro enquanto tentava perfura-lo com sua katana. Ele aplicou grande força em seu pé numa tentativa de sair de sua localização atual, ainda, ele novamente sentiu seu pé ser enterrado na areia.

  • (Droga! É difícil me locomover!)(Hiiro)

Nesse ritmo, eu vou ser perfurado, ou assim Hiiro pensou. Como ele não tinha outra escolha, Hiiro ativou uma das palavras instaladas anteriormente. “Proteger”(防). Imediatamente, uma pálida parede mágica nasceu, cobrindo Hiiro.

*Bashin-!*

Ao passo que a espada de Camus havia sido defletida pela parede, o corpo dele fora jogado pra longe, como se tivesse sido repelido. Enquanto chocado, Camus girou e girou seu corpo em pleno ar antes de fazer uma aterrissagem soberba.

  • “A-agora memso…!?”(Sivan)
  • “Kukuku.”(Liliyn)

Enquanto Sivan estava surpreso pelo método de defesa do Hiiro, Liliyn emitiu um sorriso radiante. As duas reações contrastaram bastante.

  • “O que foi aquela magia agora a pouco? Não, não haviam sinais de nenhum atributo mágico… nesse caso…”(Sivan)

Sivan lembrou-se que Jin-u recebeu algo que parecia ser magia. Ao que ele se lembrou, ele percebeu que mesmo naquele momento, não havia presença de nenhum tipo de atributo mágico.

  • “Em outras palavras, ela não tem atributo… certo?”(Sivan)
  • “Kuku, como esperado, você notou Sivan.”(Liliyn)
  • “Eu sabia que você não iria numa jornada com um companheiro ordinário. Mesmo assim, pensar que você estaria viajando com um usuário de Magia Única é um grande choque.”(Sivan)
  • “A parte divertida ainda está pra chegar.”(Liliyn)

Embora ele tenha erguido suas sobrancelhas em reação as palavras da Liliyn, como era improvável que ela fosse responder a mais perguntas devido a atmosfera atual, Sivan simplesmente decidiu olhar à frente.

Camus olhou para a barreira pálida cobrindo Hiiro com um olhar duvidoso. Como ele estava confuso pelo seu ataque ter sido imediatamente defletido, Camus tomou alguma distância.

  • (Fuu, aquilo foi perigoso. Essa luta está mais difícil do que eu antecipei. Pensar que eu seria forçado a usar a palavra “Proteger”(防) tão cedo.)(Hiiro)

Embora ele fosse capaz de prevenir ataques contra ele por um minuto, enquanto ele também estava incapacitado de participar de combate corpo-a-corpo, era um risco. A parede defensiva repele quaisquer oponentes que se aproximam dela. Bem, se o propósito dele fosse executar uma investida com o corpo, então seria suficiente.

  • (Não parece haver muito dano…)(Hiiro)

Entretanto, existem muitas coisas que alguém pode fazer em um minuto. Hiiro concentrou magia na ponta de seu dedo numa tentativa de escrever palavras. Notando essas ações as sobrancelhas se contorceram ao que ele ficou em alerta.

  • “O que você está tentato fazer……. eu não vou te deixar.”(Camus)

Ao que ele retornou suas katanas gêmeas pras bainhas delas, Camus manteve sua mão em direção ao chão.

  • “Agulha de Areia.”(Camus)

Ao fazer isso, a areia próxima aos pés dele começaram a formar múltiplas agulhas, todas apontadas pro Hiiro. Se alguém recebesse tal ataque diretamente, não seria diferente de tentar abraçar um grande cacto.

  • (Como eu pensei, ele é um usuário de terra, não, usuário de areia…)(Hiiro)

Entretanto, Hiiro não se moveu. O motivo pra isso sendo-

*Bashin Bashin Bashiiiiin*

Como o efeito da palavra “Proteger”(防) ainda estava fresco e forte, Hiiro usou isso para proteger seu corpo do ataque devastador de agulhas de areia. Ao que as agulhas voltaram pra sua maciez original, elas simplesmente desapareceram.

  • “Nn… Duro.”(Camus)

Ao que Camus viu a cena, ele expressou suas impressões como se estivesse murmurando.

  • “Então que tal…. isso.”(Camus)

Camus fez um underarm throw*, movendo seu braço direito com grandes movimentos. Parecia que ele estava tentando escavar algo. Ao que ele fez isso, a areia na frente dele ergueu-se pro alto, ficando alto no ar como se fosse uma tsunami tentado atacar o Hiiro.

(Srmitico: underarm throw – nome do tipo de arremesso, não sabia como traduzir)

  • “…….Onda de Areia.”(Camus)
  • (De fato, isto vai além dele apenas ter a vantagem geográfica.)(Hiiro)

Enquanto as ondas de areia vieram caindo diante de seus olhos, Hiiro se virou em direção a tsunami e começou a correr em direção a ela.

Camus assistiu atrás da onda enquanto ele estava certo de que ela infligiria uma grande quantidade de dano. Entretanto, dessa vez, um buraco em forma de circulo explodiu a porção central da onda de areia. Hiiro pulou pra fora do dito buraco.

  • “O qu-!?”(Camus)

Como Camus não esperava que Hiiro evitasse a onda de areia, muito menos a penetrasse, ele estava atordoado.

  • “5, 4, 3, 2… um minuto.”(Hiiro)

Ao que ele disse isso, a parede defensiva que envolvia Hiiro começou a desaparecer. Como ele tinha contado um minuto depois do tempo de ativação, mesmo que ela tivesse desaparecido, Hiiro não estava perturbado. Ao invés disso, Hiiro usou o limite de tempo pra repelir o ataque de seu oponente enquanto se aproximava dele, fazendo com que Camus ficasse agitado.

Com sua «Espada Espinho – Piercer» pronta, Hiiro correu pra frente, dando um golpe*. Como a parede defensiva tinha desaparecido, Hiiro agora era capaz de atacar.

(Srmitico: o golpe em questão é descrito como “a thrust“, outra vez eu não tinha certeza de qual palavra melhor descrevia esse movimento. Acho que meu vocabulário é mais variado em inglês do que em português *sigh*)

  • “Te peguei!”(Hiiro)

Hiiro lançou um ataque que parecia que iria penetrar a guarda baixa do Camus. Entretanto, naquele momento-

*Shun-*

A katana do Hiiro era completamente incapaz de penetrar o alvo designado. O que ela havia perfurado era simplesmente ar.

  • (Falhou-!? Pra onde ele foi?)(Hiiro)

Naquela circunstância, areia começou a dançar em pleno ar fazendo *parapara*. Como havia aparecido na linha de visão do Hiiro, ele olhou pra cima, pensando que o oponente dele havia pulado pra cima. Entretanto, seus olhos não viram ninguém.

  • “…eh?”(Hiiro)

Ao que ele sentiu um arrepio na base de sua espinha, Hiiro detectou uma presença atrás dele.

  • “A cima… você pensou que eu pulei?”(Camus)

Dessa vez, foi Hiiro que foi pego completamente desprevenido.

  • (Merda!)(Hiiro)

Imediatamente ativando a palavra instalada anteriormente, “Velocidade”(速) escapou da sua posição atual. Como ele pulou sem preocupação com sua postura, Hiiro tombou no chão, e rolou fazendo *gorogoro*.

Entretanto, como ele tinha evitado o ataque da espada do Camus pelas costas, Hiiro julgou aquele como sendo um resultado satisfatório.

  • “……subitamente… ficou mais rápido?”(Camus)

Ao que a velocidade do Hiiro se tornou equivalente a dele, Camus ficou surpreso. Não entendendo como a velocidade dele aumentou, Camus estava atento a não se aproximar do Hiiro descuidadamente.

Como o Hiiro era o Hiiro, pensar que ele podia ter sido cortado causou uma transpiração desagradável me suas costas.

  • (Fuu, aquilo foi bem perigoso, huh. Entretanto, aquele maldito…)(Hiiro)

Hiiro imaginou por que Camus não estava sobre ele quando ele pensou que ele tinha pulado pros céus. Hiiro raciocinou que o Camus tinha provavelmente se abaixado rapidamente, jogado areia em direção ao céu, e pulado em direção ao lado ao mesmo tempo.

Como Hiiro viu areia nos ares, ele presumiu que era a areia das solas do Camus de quando ele pulou. Entretanto, era uma distração feita pelo Camus a fim de fazer com que o Hiiro baixasse sua guarda.

  • “Parece que você têm um cerebro bem afiado, Nitouryuu”(Hiiro)
  • “Se eu puder usar areia……. eu sou forte.”(Camus)

Enquanto tensionando o peito, Camus se vangloriou. Entretanto, era como ele tinha indicado. Como Hiiro tinha encarado muitos impasses por conta disso, ele podia apenas ficar tenso.

  • (Eu acho que está na hora de eu começar, huh……)(Hiiro)

Pensando assim, Hiiro retornou sua katana pra bainha dela, juntando magia na ponta de seu dedo enquanto começava a escrever palavras. Em seguida, ele as disparou diretamente em seus pés.

  • (Aquela é a numero 2 …… próxima é……)(Hiiro)

Mais uma vez, Hiiro começou a escrever palavras. Dessa vez, entretanto, Hiiro apontou seu dedo em direção ao Camus.

  • “…?”(Camus)

Camus, alarmado pelas ações do Hiiro, tornou-se defensivo. Em seguida, Hiiro saltou, indo pra uma área bem acima do Camus. E então-

  • “Toma isso!”(Hiiro)

Hiiro lançou a palavra sobre Camus.

  • (Isso é……. o que ele usou no Jin-u)(Camus)

Camus lembrou-se de seu companheiro Jin-u tendo seus movimentos parados pelo estranho ataque do Hiiro. Portanto, enquanto ele pensou que ele absolutamente não deve permitir-se ser atingido por aquilo, Camus pulou pra trás de onde estava. As palavras atingiram o local onde Camus estava anteriormente.

Vendo isso, Hiiro estalou a língua alto o bastante pra que Camus ouvisse enquanto ele descendia ao chão.

  • “Você não é ruim. Não parece que você vai ser atingido por aquilo.”(Hiiro)
  • “Nn……. momentos atrás, Jin-u……. teve problemas.”(Camus)
  • “Fun. Acho que isso significa que você não é um idiota.”(Hiiro)

Em seguida, Camus embainhou sua katana enquanto estreitou seus olhos.

  • “Próxima… coisa interessante… eu vou te mostrar.”(Camus)
  • “Nn?”(Hiiro)

Camus colocou sua mão direita no chão.

  • “……Armadura de Areia – Tipo – Manopla.”(Camus)

Em seguida, a areia se moveu, envolvendo a mão direita do Camus. Camus agora estava vestindo uma manopla feita de areia extremamente enrijecida. Como era apenas a mão direita dele que tinha sido armada, ela havia inchado varias vezes, ao ponto que parecia ser desconfortável. Era como se a mão pertencesse a um golem ou gigante.

  • “…….Agulha de Areia”(Camus)
  • “Tch-!!”(Hiiro)

Espinhos de areia começaram a voar em direção ao Hiiro. Hiiro imediatamente pulou pro lado. Entretanto, Camus subitamente foi em direção a ele naquela direção. Parecia que o Hiiro havia se movido de acordo com as especulações do Camus.

  • “Shi-…!?”
  • “…esse é o fim!”(Camus)

*Dogon-!*

  • “Gah-!?”

Hiiro foi mandado voando esplendidamente pelo punho armado com areia. Ele recebeu um impacto que pareceu deixa-lo instantaneamente inconsciente. Sangue vermelho vívido foi expelido da boca dele. Como se ele fosse uma pedra saltando na água, Hiiro quicou pra cima e pra baixo antes de atingir uma grande pilha de areia.

*Dogaan-!*

  • “Gaha-!”(Hiiro)

Ao que ele caiu no chão, uma grande quantidade de areia choveu sobre ele. Vendo aquilo, Camus fez uma pose de coragem ligeiramente. As crianças começaram a pular em deleite como elas compartilhavam o mesmo sentimento.

Liliyn olhou na direção na qual Hiiro havia sido arremessado, com uma expressão aborrecida enquanto simplesmente olhava. Vendo aquela expressão, Sivan começou a soltar palavras com um sorriso.

  • “Hoh hoh hoh. Parece que a partida foi decidida.”(Sivan)

Presumivelmente devido ao fato de que o amigo dele havia ganhado, Sivan manifestou seus sentimentos de alegria.

  • “Feeeee~-! Hiiro-samaa!”(Shamoe)

Enquanto o corpo todo da Shamoe tremia, ela se preocupava com o bem-estar do Hiiro. Ainda assim, Silva e Liliyn simplesmente olhavam na direção em que o Hiiro havia voado.

  • “Ojou-sama”(Silva)
  • “Aah, aquele maldito está tentando fazer algo.”(Liliyn)
  • “Nn? Você disse algo”(Sivan)

Sivan assim perguntou.

  • “Aah, a parte divertida está chegando então preste atenção.”
  • “…….ha? A partida já-“(Sivan)
  • “Você envelheceu, Sivan. O espírito de luta dele ainda há de se abalar. Ou melhor…”(Liliyn)

*Dogon-!*

Ao que o monte de areia vigorosamente explodiu, Hiiro apareceu com uma respiração irregular, seu rosto distorcido de dor.

  • “Ai, viu? Embora fosse improvável pra ele desistir contra um ataque daquele nível, é bom ver que ele ainda está bastante motivado.”(Liliyn)
  • “Impossível… ele recebeu o golpe do Camus diretamente…”(Sivan)
  • “Ele instantaneamente pulou pra trás e escapou a força total do ataque. Mesmo assim, parece que ele recebeu uma quantia bem considerável de dano. Kukuku.”(Liliyn)

Depois de dar um grande suspiro, Liliyn olhou pro Hiiro, que havia restaurado sua respiração.

  • (Agora, mostre pra mim. Me mostre o que você estava tentando fazer naquela hora.)(Liliyn)
Anúncios