Ontem eu sofri um pequeno acidente(nada sério) e machuquei a mão dai eu tive que terminar de traduzir digitando só com a mão esquerda. Dito isso o motivo de eu estar lançando o capítulo agora é pelo capítulo 59 já estar pronto. Eu ainda vou editar e adicionar as notas mas já está disponível pra quem quiser ler.

Edição: Sobre o sistema de notas que eu adotei nesse capítulo o que vocês acharam? Preferem como eu fazia antes colocando a nota entre parênteses logo em seguida no meio do texto ou assim?

Traduzido de XCrossJ

 Capítulo 58: Agora, Pro Continente Evila!

Nota do Autor: Finalmente chegou a hora pro Arco do Continente Evila~

Assim que Hiiro chegou na cidade de [Kalent], ele estacionou Mikazuki perto da estalagem antes de imediatamente procurar por uma loja geral.

Incidentalmente, Hiiro tinha tentado escrever a palavra [Recuperação], pensando que podia ser possível recuperar seu MP. Desnecessário dizer, essa tentativa não foi muito bem. Embora o MP dele tenha sido recuperado,  o MP apenas iria cair teimosamente se recusando a se recuperar. Hiiro pensou que seria bom se fosse possível, entretanto, ele não esperava que seu poder fosse tão quebrado pra permitir tal cheat.

Seguindo isto, ele tentou aumentar seu estoque de itens de recuperação usando [Réplica] e [Divisão]. Quando ele usou aqueles itens o MP dele certamente aumentou. Ainda assim, depois de que passou um minuto, os efeitos da magia dele desapareceram juntamente com a quantia correspondente de MP restaurado.

Pensando que o aumento temporário de MP era bom,entretanto, Hiiro tentou usar magia depois de tomar alguns dos itens de restauração replicados quando seu MP estava próximo a 0. Desnecessário dizer, ele foi capaz de usar MP. Entretanto, depois de passar um minuto, Hiiro notou uma drástica queda na sua condição física. Quando ele checou seu «Status», ele viu uma coisa horrível. Seu HP anteriormente cheio tinha caído pra meramente 1%.

Hiiro determinou que isso era provavelmente o efeito de uma «Repercussão» causada por tentar usar magia forçadamente quando ele não tinha MP algum. Entretanto, com havia sido demonstrado que ele podia cortar sua saúde  em troca de usar magia, Hiiro decidiu que isso seria um ultimo recurso. Como era assustador considerando que teria acontecido se ele tivesse usado magia duas vezes, ele fez uma regre se restringindo a usar magia apenas uma vez quando usando seu HP como combustível.

Enquanto isso. Hiiro decidiu que ele passaria o dia abastecendo sua bolsa com itens de recuperação, coisas como comida seriam compradas amanhã. Ele olhou na direção da estalagem que ele estava ficando, o lugar o qual ele deixaria amanhã.[1]

  • “Bem, eu acho que vou comprar a comida da Mikazuki antes de voltar.”(Hiiro)

Uma observação, a comida favorita da Mikazuki é chamada [Fruta Puryun], uma fruta que parecia com um pudim de verdade. Embora não fosse tão macia quanto um pudim, era uma fruta com sabor único, incluindo um sabor doce e ácido que faria alguém se lembrar de um morango.

Enquanto Hiiro começou andar em direção à estalagem, ele viu uma construção que repentinamente chamou a atenção dele.

  • “Aquilo é… uma biblioteca?”(Hiiro)

Os olhos do Hiiro estavam brilhando com um *kirakira*[2]. Seus pés o carregaram em direção a biblioteca como se fosse uma lei da natureza. Quando ele abriu a por e entrou, ele descobriu que, mesmo que aquele espaço não fosse grande, aquele espaço era sem duvidas uma biblioteca.

  • “……..he~. Eu imagino se esse lugar tem uma área de empréstimo e compra.”(Hiiro)

Haviam dois balcões um à direita e outro à esquerda. Ambos tinham uma placa escorada na frente deles, num escrito [Empréstimo] e no outro [Compra].

O balcão instalado à direita tinha livros disponíveis apenas pra empréstimo, enquanto aquele à esquerda parecia ter os livros que podiam ser comprados.Hiiro se moveu pra área de compra sem hesitação. Enquanto Hiiro não teria nenhum problema em pegar livros emprestados se ele estivesse planejando ficar por mais tempo, como ele estava partindo amanhã, ele imediatamente tentou comprar alguns livros pra estrada.

  • “…….Nn?[3]”(Hiiro)

Enquanto ele estava andando. Hiiro olhou um certo titulo enquanto ele começou a focar em um livro em particular. Como ele queria ver a capa ele pegou o livro da prateleira.

  • “Como eu pensei.”(Hiiro)

Hiiro olhou pro livro, sutilmente acenando pra si mesmo por ter confirmado suas suspeitas.

  • ([As Aventuras de Tyn Cal Weikl]…. enquanto a cor da capa é diferente do que aquele que eu vi antes, parece que os conteúdos são os mesmos. O nome do autor também corresponde.)(Hiiro)

Hiiro se lembrou de um dos livros que ele tinha pego emprestado do Max em «Doggam». Naquela época a capa era da cor de chumbo entretanto, o título, conteúdo, e autor correspondiam com o livro que Hiiro segurava em suas mãos. Ele observou que diferentemente de outros livros, este aparentemente não era popular como haviam 5 outras copias por ali.

  • (Bem, essa é uma história Humas. Provavelmente apenas teve uma má recepção dos Gabranth.)(Hiiro)

Enquanto ele pensava isso, Hiiro retornou pras prateleiras como ele planejava comprar quaisquer livros dignos de nota.

Depois de retornar pra estalagem, ele alimentou Mikazuki antes de ir pro quarto dele. Ele caiu sobre a cama enquanto deu um grande suspiro.

  • “Parece que eu estarei indo pra lá amanhã. Estava na hora.”(Hiiro)

Enquanto ele pensava isso, Hiiro fechou os olhos.

No dia seguinte, Hiiro, que tinha deixado [Kalent], tinha parado depois de andar por um curto momento.

  • “Yosh[4], isso deve ser longe o bastante.”(Hiiro)
  • “Kui![5]”(Mikazuki)

Hiiro acumulou magia na ponta de seu dedo enquanto ele começou a escrever. O que ele tinha escrito era a palavra “Transferir”. Ele estava tentando se teleportar pra um certo lugar.

  • “Devemos ir?”(Hiiro)
  • “Kui!”(Mikazuki)

Hiiro tocou Mikazuki com as mãos vazias enquanto ele invocou a palavra.*Pishun*[6]

A figura dos dois desapareceu instantaneamente.

Um vasto mar azul se espalhava diante do Hiiro no momento em que chegou. Entretanto, como o chão em que o Hiiro estava ficando tinha se tornado a beira de um abismo, o que ele via era o oceano. Olhando mais adiante tinha um continente tão grande, que parecia que estava cobrindo o mar.

  • “Não mudou desde antes, huh.”(Hiiro)

Na verdade, Hiiro tinha visitado esse lugar antes. Assim que ele tinha se separado do Arnold e Cia., ele veio aqui. Naquela época como a guerra tinha acabado de terminar, o lugar estava cheio de Gabranths. Hiiro havia determinado que eles eram soldados baseado no vestuário deles.

Haviam muitos motivos pro Hiiro visitar esse lugar. Era o lugar onde a distancia entre os dois continentes era menor. Ele queria ver o lugar onde os Gabranth queriam ir pra guerra com seus próprios olhos. Também, ele precisou visitar essa área uma vez por um certo motivo específico.O «Local da Ponte Gedult». Anteriormente, havia tido uma grande ponte situada aqui.

Era a única ponte que conectava  o continente [Evila] e [Gabranth]. Por volta de um mês atrás, ela ainda existia aqui. Entretanto, o [Rei Demônio] literalmente a varreu do mapa. Entretanto, desde então, ela já não estava mais aqui. Tudo o que podia ser visto era um grande e extenso oceano.

Hiiro, depois de analisar seus arredores, confirmou que não havia ninguém presente e começou a escrever uma palavra. Entretanto, dessa vez, ele começou a escrever nele mesmo.Quando ele a invocou, as Kemonomimi[7] e cauda do Hiiro começaram a desaparecer. No lugar disso, as orelhas dele começaram a ficarem pontudas e um pequeno chifre cresceu da testa dele. A pele inegavelmente pálida dele também mudou, ficando ainda mais pálida enquanto começava a parecer descolorida. Além disso, seu cabelo prateado escureceu enquanto se transformou num tom suave de roxo.

  • “Yosh, parece que foi bem sucedido.”(Hiiro)

Notando a mudança da cor de sua pele, Hiiro acenou. O que Hiiro tinha escrito era a palavra “Mudar[8]”. Inicialmente, na sua chegada a esse continente. Hiiro percebeu que ter a aparência de um Humas seria desfavorável, disfarçando-se pra parecer com um um Gabranth. Assim como dessa vez…

  • “Não importa de que ângulo você olhe pra isso, isso não se parece com um [Evila]?”(Hiiro)

De fato, o propósito do Hiiro pra vir aqui era pra que ele pudesse viajar pro [Continente Evila] que ele podia ver ao longe. No mês que passou, ele havia procurado e achado um livro sobre os [Evila], aprendendo sobre todas suas diferentes raças e aparências.

A aparência [Evila] que ele tinha assumido parecia ser uma forma que pertencia a uma raça comum que era abundante em números. Como ele tinha uma ‘imagem’ deles, ele foi capaz de se disfarçar.

  • “Kui kui!”(Mikazuki)

Mikazuki respondeu a pergunta do Hiiro com um aceno enquanto ela balançava sua cabeça pra cima e pra baixo com um *kokukoku[9]*. Vendo isso, Hiiro subiu na Mikazuki enquanto ele começou a escrever a palavra “Voo” nas costas dela.
Enquanto Mikazuki sentiu poder inchando dentro de si, o corpo dela começou a convulsionar com um *buruburu[10]*

  • “Yosh, vamos indo!”(Hiiro)
  • “Kuiiiiii-“(Mikazuki)

Respondendo a voz do Hiiro, Mikazuki abriu bem suas asas.*Basabasa[11]*

Ao que ela moveu suas grandes asas, o corpo da Mikazuki avidamente ascendeu. Se qualquer outra pessoa testemunhasse esse espetáculo ela certamente ficaria surpresa.

Raidpics são inerentemente incapazes de voar devido a um defeito em suas asas. E ainda, se fosse feito conhecido o fato de que um podia voar, provavelmente isso atrairia atenção.Entretanto, como um resultado da investigação do Hiiro. Parecia que Raidpics que podiam voar como Mikazuki existiam no [Continente Evila]. Parecia que dependendo do ambiente, partes diferentes dos Raidpics evoluíram e/ou se degeneraram.

Parece que Raidpics como Mikazuki, que nasceram no [Continente Gabranth], têm a força de suas pernas anormalmente desenvolvidas como eles podem correr por longos períodos de tempo enquanto mantendo uma velocidade considerável.

Aqueles que nasceram no [Continente Evila] pareciam ter sido poupados da degeneração de suas asas, como eles eram capazes de voar por ai livremente pelo céu. Portanto, mesmo se eles fosse vistos voando por ai. Hiiro determinou que eles seriam dispensados como uma vista comum, assim, ele escolheu esse método.

Hiiro e Mikazuki começaram ascender em direção ao céu. Hiiro começou observar o [Continente Gabranth] do céu.

  • “Era um país interessante, mas talvez outra hora.”(Hiiro)

Enquanto ele murmurou. Hiiro trouxe sua visão pra frente, olhando pro [Continente Evila]. Enquanto o cheiro de uma nova aventura ia em direção ao nariz dele, Hiiro não podia evitar sorrir largamente.

Mikazuki avançou pelo céu com velocidade considerável. Embora um Raidpic não podia originalmente voar, graças a magia do Hiiro, ela era capaz de planar pelos céus. Isso fez Mikazuki muito feliz ao passo que um sentimento agradável se espalhou pelo corpo dela. Com o amo[12] dela em suas costas, ser capaz de tomar os céus fez Mikazuki radiante.

Ela estava realmente grata por ela ter conhecido seu amo, Hiiro. Embora a boca e a atitude dele fossem horríveis, Mikazuki sentiu que ela seria capaz de experirnciar coisas engraçadas e emocionantes que alguém normalmente  não seria capaz. Ela pensou que não importava pra onde ou quão longe eles viajassem, ela gostaria de continuar carregando Hiiro na jornada dele.

  • “Oy[13], se você não prestar atenção, você vai se esgotar, sabe?”(Hiiro)

Mesmo embora Mikazuki pudesse voar com a palavra “Voo” do Hiiro, eles já haviam conduzido um experimento que provava que eles podiam se mover mais rápido se ela batesse as asas. Entretanto, isso acabaria sendo bem cansativo.

Entretanto, Mikazuki respondeu as palavras do Hiiro com um grunhidos que estavam constantemente dizendo ‘eu estou bem’.

  • (Bem, mesmo que eu não me preocupe com isso, nós chegaremos mais rápido nesse ritmo…)(Hiiro)

Enquanto ele contemplou, Hiiro olhou pro [Continente Evila] que estava constantemente se aproximando. Se qualquer coisa, a paisagem era formada naturalmente como o [Continente Gabranth].

Ele confirmou que as vastas florestas e lagos estavam espalhados pela terra. Entretanto, Hiiro notou que as florestas e lagos tinha tons estranhos.

Lagos Carmesim e Florestas Obsidianas. Embora uma vista estranha, um deserto também podia ser encontrado mais adiante. Entretanto diferente dos continentes [Gabranth] ou [Humas], quase não haviam sinais de construções. A falta deles era tão significantes que fazia alguém se perguntar se eles tinham alguma cidade ou vilarejo.

Várias montanhas estavam bloqueando a vista dele, Hiiro não podia evitar pender o pescoço, imaginando se haviam quaisquer cidades além delas.

Enquanto pensando aquilo ele devia priorizar coletar informação, Hiiro começou a procurar por uma cidade ou vilarejo. Entretanto, depois de incessantemente analisar a paisagem, ele for incapaz de encontrar um.

  • (Agora o que…… eu deveria continuar voando por ai enquanto aprecio a vista? Não, esse cara não tem uma fonte infinita de força e energia. Eu acho que não pode ser evitado. Vamos parar em algum lugar próximo e então usar a palavra “Procurar”.)(Hiiro)

Pensando assim, Hiiro indicou pra Mikazuki que eles iriam parar na costa próxima a eles.

Notas:

Essas notas são em sua maioria(não todas) uma adaptação das notas do XCrossJ.

«1» – No texto em inglês a frase seria traduzida de forma mais literal pra “Enquanto isso, Hiiro decidiu que ele gastaria o dia abastecendo sua bolsa com itens de recuperação como comida seriam comprados amanhã.” então eu troquei pra fazer sentido.
(In the meantime, Hiiro decided that he would spend today packing his pouch with Recovery agents as food would be purchased tomorrow.)

«2» – *kirakira*: onomatopeia japonesa pra brilho;

«3» – Nn: Expressão denotando interesse ou confusão;

«4» – Yosh: Uma expressão de afirmação; geralmente usado pra elevar o estado psicológico de quem fala. Não vejo isso ser muito usado em português, mas imagine uma pessoa que fala pra si mesma “Certo, vamos fazer isso.”;

«5» – Kui: um som feito pelos Raidpics;

«6» – *Pishun*: imagine um flash ou algo assim – não é certeza (consulte o google)

«7» – Kemonomimi: uma palavra que literalmente significa Fera/Besta (Kemono) Orelhas (Mimi), então orelhas de fera ou como anteriormente traduzido aqui orelhas de animal;

«8» – XJ Note: Eu estou ciente que os tradutores prévios usaram “Copiar”. Entretanto, o kanji usado aqui (『化』) denota mudança ou transformação e não é especifico pra “Copiar”. Assim sendo eu escolhi usar “Mudar” como minha tradução.

(TL Note: I’m aware that previous translators have used [Copy]. However, the kanji used here(『化』) denotes change or transformation and not specific to ‘copying’. As such, I have chosen to use [Change] as my translation.)

«9» – *kokukoku*: Onomatopeia japonesa que significa *acenar*;

«10» – *buruburu*: onomatopeia japonesa que significa *tremer* ou *sacudir*;

«11» – *basabasa*: Onomatopeia japonesa pro bater de asas.

«12» – XJ Note: No capítulo que eu traduzi anteriormente o autor usou o kanji (主人) pra Mestre/Dono. Neste capítulo, ele usa o kanji (主) pra Amo/Dono (basicamente a mesma coisa, mas sem o caracter pra ‘pessoa’/人). Enquanto eu não sei por que ele mudou. Eu segui o fluxo.

(TL Note: In the previous chapter that I translated, the author used the kanji (主人) for master/owner. In this chapter, he uses the kanji (主) for lord/owner (basically the same, but without the ‘person’/人 character). While I don’t know why he changed, I have followed suit.)

«13» – Oy: ‘Ei!’ / ‘Hey!’

Anúncios