Traduzido de Yoraikun

Capítulo 27: Um Pedaço da Viagem Deles

O Grupo do Hiiro definiu a [Capital das Feras,Passion] como o destino deles e coemçaram sua jornada. Eles não estavam andando.

“E pensar que havia um veiculo tão conveniente nesse mundo.”

O grupo do Hiiro estava sentado num veiculo… num animal. Ele tinha a aparência de um avestruz, mas era varias vezes maior, e tinha uma pequena sela amarrada em suas costas.

“Isso mesmo! Agora eu realmente estou em divida com o Max.”

Enquanto eles deixavam [Doggam], Max apareceu com os animais. aparentemente, essa ave era um item essencial para cruzar o vasto terreno acidentado do Continente das Feras.
O animal era camado Raidpic, e era uma fera que era capaz de correr enquanto carregava seu dono em suas costas.

O Raidpic do Arnold tinha dois assentos nele, então Muir estava montando junto a ele.

“Nessa velocidade, nós conseguiremos chegar ao nosso destino varias mais rápido do que planejamos, certo?”
“Sim! Mas vai levar algum tempo para me acostumar com isso.”

Assim como a Muir disse, num mundo sem suspensões, os assentos colocavam uma desconfortável quantia de pressão numa certa parte do corpo quando o corpo das aves balançavam pra baixo e pra cima.

“Certo, certo. Eu pensei que minha bunda ia se partir ao meio! Não é, Muir?”
“N- Não me coloque nessa!”

Sim, a bunda dela doía, mas Arnold precisava aprender alguma delicadesa. A propósito, Hiiro não tinha tais problemas nessa área.
Isso é porque ele tinha escrito a palavra “Macio” em seu assento, dando a ele uma textura parecida com a de um sofa. Claro, ele não revelou esse fato para os outros e o monopolizou. Se não, Arnold iria ficar bravo.
Naquele momento, o Raidpic começou a desacelerar. Quando o grupo olhou em volta procurando o motivo, eles descobriram que eles estavam cercados por vários monstros com forma de rã.

“Ótimo! Faz um tempo desde que eu pude lutar!”

Arnold parecia estar pronto pra pular de seu assento. Entretanto, Hiiro sentiu que levantar, derrotar os monstros, e voltar seria um saco, então ele começou a concentrar magia em seu dedo.

*Bang!*

“O- O que foi isso?”

A causa da surpresa de Arnold foi uma súbita explosão em frente a sua montaria. Ninguém no grupo podia usar magia de fogo, e ele não podia sentir mais ninguém ao seu redor.
Mas estava claro que alguma magia tinha sido usada.

“Vamos.”

Hiiro foi o único que permaneceu calmo.

“Você fez alguma coisa, não fez?”
“Quem sabe?”

Embora Arnold estivesse certo de que Hiiro fez alguma coisa, Hiiro simplesmente o ignorou. Embora o Raidpic estivesse surpreso, ele rapidamente confirmou que os inimigos a sua volta se foram, e cuidadosamente seguiu em frente.

(Sim, a «Magia das Palavras» é desnecessariamente útil)

A palavra que ele usou era “Explosão”, e seu efeito era exatamente o que parece. Seu poder de fogo era considerável, e um único disparo era suficiente pra tirar a vida de vários monstros. Mas com também afetava o usuário, era melhor conjurar de longe.

Segurando o livro que Max lhe deu numa mão, Hiiro lia enquanto aproveitava seu passeio. Contrariamente, Arnold se sentiu irritado olhando para ele.

“… Hey, Muir?”
“O que?”
“Aquele cara… sobre aquela sela que ele está usando…”
“S- Sim?”
“Ela não parece um pouco macia?”
“P… Parece?”

Arnold se levantou e deu um tapinha um sua sela pra confirmar que era dura como pedra. Entretanto, a sela do Hiiro afundava com o peso dele. O apoio das costas era o mesmo.

(Isso é estranho… Meus instintos estão me dizendo que algo está errado. Esse sentimento extremamente condescendente que estou tendo dele da minha imaginação?)

Não era a imaginação dele, mas eventualmente, Arnold se sentou sem chegar a nenhuma conclusão.

O dia chegou ao fim, e o grupo montou acampamento. Embora ele já estivesse acostumado com isso, a juventude da era moderna não apreciava muito acampar ao ar livre.
Ele frequentemente testemunhava animais e insetos desconhecidos, e ele se preocupava se eles carregavam ou não quaisquer patógenos.
Mas mesmo que ele fosse infectado, ele seria capaz de lhe dar  com isso com sua «Magia das Palavras», então não era um assunto particularmente urgente.

(Mas essa sensação grudenta que eu estou tendo no meu corpo todo é imperdoável.)

Enquanto ele pensava aquilo, ele escreveu uma palavra em seu corpo. A palavra era “Limpo”, e com isso, a sujeira e o suor que estavam no corpo dele desapareceram.

(Sim, embora eu sempre use isso, a sensação é bem refrescante.)

A sensação de ter seu corpo limpo instantaneamente através de magia era como colocar todo seu corpo em um banho.

“O que você está fazendo?”

Ele foi descoberto por uma pessoa incomoda.

“Nada”
“Não pode ser nada. Eu vi! Você usou magia e então ficou com uma expressão de frescor em seu rosto! Diga! Conta logo!”

Hiiro suspirou com a exibição enfadonha.

“E também, não subestime o nariz de um Beastman! O cheiro de suor em você desapareceu! O que isso significa?”

Arnold colocou o dedo dele na cara do Hiiro, então Hiiro o agarrou

*Torce*

“AAAAII! O que diabos você pensa que está fazendo!? Você é um demônio?”
“Não aponte seu dedo pra mim, Demõnio Pervertido.”
“Eu ganhei outro apelido, que maravilhoso. Você realmente deveria parar de me sacanear!”

Ele começou bater seus pés no chão. Enquanto ele estava fazendo isso, Muir se aproximou.

“Eu também estou curiosa. O que você fez?”

Hiiro se encontrou sendo olhado por dois olhos inocentes. Embora, ele tinha a leve impressão de que eles estavam escondendo algo.

“… *suspiro* Vocês realmente são pessoas incomodas.”

Hiiro suspirou profundamente e olhou para Muir com uma expressão como se ele tivesse desistido.

“Venha aqui por um segundo.”
“Eh?”
“Não se preocupe, apenas venha aqui.”
“O-okay.”

Muir decidiu seguir as palavras do Hiiro e andou na direção dele. Então Hiiro segurou a mão dela.

“AAH! Não vá tocando a mão dela! Elas são assim tão macias e fofas? O pai não vai te perdoar!”
“Cale a boca, aspirante a criminoso.”
“Gu…”

Arnold olhou a cena, ele percebeu que o corpo da Muir começou a brilhar levemente. E então, assim como aconteceu com Hiiro, o cheiro dela desapareceu.

“De algum jeito essa sensação é agradável.”

O rosto da Muir está um pouco corado, e ela parece estar tonta. Hiiro tinha [Limpa]do ela também. Parece que ela sentiu a mesma sensação.

“O-oy, Muir?”

Arnold chamou, um pouco preocupado com ela.

“É incrível! Oji-san, a magia do Hiiro fez-me sentir ótima!”
“Eh? É mesmo? Entendo, então é como eu pensei, você usou magia pra se lavar. Agora, por favor use em mim também.”
“Não vai acontecer.”
“Por que!?”
“Porque a baixinha é uma mulher, só para argumentar.”
“S- Só para argumentar?”

O discurso lacônico do Hiiro deixou a Muir em choque.

“Oji-san, você já está num mau estado. Tentar te limpar agora é um pouco… ”
“Não me olhe com esses olhos de pena! Eu não estou tão sujo!”

Arnold continuou a gritar, e Hiiro ja tinha tido o bastante. Ele tinha antecipado isso, então ele soltou “Dormir” que ele tinha começado escrever a algum tempo nele, e Arnold subitamente caiu no chão.

“Eh? H-Hum o que você fez?”
“O coloquei pra dormir. Ele estava sendo barulhento. Você deveria ir dormir daqui a pouco também.”
“O-okay.”

Enquanto sentindo pena do Arnold em sua mente, Muir rapidamente caiu no sono enquanto cercada pela sensação de conforto da magia do Hiiro.
Hiiro confirmou que Muir tinha caído no sono, e ele deixou o acampamento sozinho. Mas, ele não foi longe.

(Agora, eu acho que eu deveria continuar testando coisas hoje. Ah certo, eu não testei «Escrita Paralela» nem efeitos sinérgicos ainda.)

Ele concentrou magia em seu dedo. Naquele momento, ele viu uma luz aparecer à alguma distancia.

“O que é aquilo?”

Ele decidiu ir checar. Ele se descobriu no alto de uma colina e o cercando estavam varias pequenas luzes

(Vaga-lumes? Não, eles são muito grandes pra isso.)

Ele concentrou seus olhos e tentou distinguir os menores detalhes das luzes. Haviam pequenas figuras dentro delas.

(Oy, esses poderiam ser…)

Eles tinham o formato de humanos, mas duas asas brotavam de suas costas. Eles deixavam um fraco rastro de luz enquanto voavam livremente pelo céu.

“…”Pheom”?”

Anúncios