Não sei exatamente por que, mas traduzir esses capítulos que ficam descrevendo comida dá um tédio. Depois de varias pausas durante o processo finalmente terminei.

Boa leitura.

Traduzido de Yoraikun

Capítulo 24: Coletando Mel

“E? Por que eu tenho que me vestir assim?”

Hiiro não estava vestindo seu usual manto vermelho. Ele estava vestindo uma roupa de trabalho grossa e branca da cabeça aos pés, com uma rede cobrindo seu rosto. Ele estava até vestindo densa luvas de couro.

É isso não é? A roupa que apicultores usam para coletar mel.

“Oy, oji-san. Poderia o mel daqui ser produzido por abelhas?”
“Abelhas? Eu não sei do que você está falando, mas o mel aqui é feito por Honey Bees.”
(TL: Hiiro fala abelha em japonês. Arnold fala em inglês.)

São todas abelhas do mesmo jeito, é o que Hiiro queria dizer. Mas tinha algo que ele queria confirmar antes daquilo.

“Oji-san, você não disse que o mel era algo que os [Bearnt] produziam?”
“Ah? Eu disse algo assim?”
“Você definitivamente disse. Pra esquecer algo que você mesmo disse, você está caducando, pervertido?”
“Faz um tempo desde que você disse isso seu maldito! Quem é um pervertido?”
“Ga ha ha! O que nós fazemos não é o mel. Nós fazemos «Confeitos de Mel».”

Max, vestido com o mesmo traje que Hiiro diz isso. Ele provavelmente está indo também.

“Hm? Eu acho que tinha um item de restauração de MP chamado «Doce de Mel». É um de seus produtos?”
“Sim, aquele é um item feito pela mistura da flor «Iris Branca». Nós geramos essas flores seletivamente e controlamos o fluxo do produto no mundo.”
“Entendo. E? Por que eu tenho que me vestir assim?”
“Claro, porque você está indo coletar mel, certo?”
“Para palhaçada, desviado sexual.”
“Ah, ele mudou meu nome de novo! Eu realmente não gosto dessa mudança!”
“De qualquer forma, eu não vou.”

Dizendo aquilo Hiiro joga suas lucas no chão.

“Não se preocupe. Nesse momento, as Honey Bees não devem estar aqui. Não há perigo. Vamo* lá” (Tl: foi proposital)”
“Diga isso desde o começo… É o que você pensou que eu iria dizer? Esse oji-san tem a determinação de ser picado repetidamente pra pegar um mel delicioso pra mim, seu Amo.”
“Gununununu! Por que eu iria pegar alguma coisa pra você? E quando é que você se tornou meu Amo!?”
“Foi uma piada.”
“Eu sei, mas ainda estou bravo!”

Olhando os dois discutirem, Max vai até Muir.

“Esses dois sempre são assim?”
“P-Praticamente…”
“Entendo…”

Hiiro tira o traje de apicultor, e mais uma vez veste seu manto vermelho. Ele parece não ter intenção alguma de ir.
Vendo-o, Arnold começa a sorrir.

“Oy, oy. Você tem certeza disso, Hiiro?”
“Ah?”
“Claro, eu poderia me infiltrar no ninho de Honey Bees, pegar o mel e voltar pra deixar você comer. Provavelmente seria bem saboroso.”
“…O que você está tentando dizer?”
“Mas você sabe quando o mel de Honey Bee, «Xarope de Mel» é mais saboroso?”
“…”
“É bem depois de tirado de onde fica estocado.”

Ao ouvir essas palavras, o dedo indicador do Hiiro se contrai por um momento.

“Além do mais, olha isso.”

Dizendo isso, ele tira um biscoito de uma bolsa.

“Esse é um biscoito feito especialmente pelos [Bearnt]. Você deveria molha-lo no «Xarope de Mel» no momento que você o coleta. Ah~ o sabor é divino.”
“………”
“É uma pena. Parece que você não vai, então você vai ter que se contentar com o «Xarope de Mel» de menor qualidade. Enquanto, nós estaremos saboreando os produtos de melhor qualidade… espera, o que?”

Hiiro desapareceu diante de seus olhos. Arnold olha pra todos os lados para encontra-lo. Mas o que ele vê é um especialista coletor de mel completamente equipado.

“Eu disse e repito, mas mencione isso primeiro. Então, vamos logo Sequestrador de Garotinhas.”
“Q-Quem é um sequestrador seu pirralho maldito!”

Olhando os dois discutirem, Max vai até Muir.

“Esses dois sempre são assim?”
“P-Praticamente…”
“Entendo…”

Esses dois também seguem um pouco atrás de Hiiro.

Hiiro, que tinha perdido seu apetite, está determinado a passar por alguns problemas. Sua cara está contorcida com a vontade de comer comida de melhor qualidade enquanto ele se apressa pro ninho de Honey Bees.
Ele estava aliviado que o local deveria ser próximo, mas quando ele finalmente chegou, ele encarou seu destino com desanimo.
Na frente dele havia uma grande… muito grande colmeia. Seu tamanho era próximo aquele de uma casa.

“Oy, aquilo não é meio grande de mais?”
“Hahaha, na verdade, essa é minha primeira vez coletando mel também… Isso é um pouco surpreendente.”

Assistindo os dois, Max da uma risada calorosa.

“Não era de se esperar? Honey Bees são tão grandes quanto bebes. Como elas viveriam sem um ninho deste tamanho?”
“Eu acho que os livros diziam que elas tinham por volta de 30 Tails.”

Hiiro procura em sua memória e produz essa informação. A propósito, a unidade de medida desse mundo chamada Tail é equivalente a de um centímetro. A única diferença é o nome.

“Bem, devemos entrar?”

Max diz isso, e ele lidera o grupo de Hiiro até o outro lado da colmeia. Lá, eles acham algo que parecia uma alça.

Max coloca a grande bolsa que tinha com ele no chão. Ele segura a alça com firmeza, e a puxa com toda sua força. Como se fosse a gaveta de uma mesa, a seção da colmeia é lentamente puxada pra fora.
imediatamente, o ar se enche com o doce cheiro de mel. O suficiente pra fazer Hiiro e seus companheiros engolir não intencionalmente. Depois dele ter puxado pra fora por volta de metade da gaveta, Max parou.

“Hey, olhem.”

O lugar pra onde Max estava apontando tinha uma serie de fendas dentro da colmeia. A formação parecia com um tabuleiro de sudoku com as paredes sendo o quadro.
E dentro dessas fendas tinha uma substancia macia e esponjosa. Max tira aquilo e espreme sobre uma garrafa que tirou de sua bolsa.

E um liquido viscoso flui vagarosamente daquilo. Continuamente, o mel se acomoda no fundo da garrafa.

“Vocês deveriam tentar também.”

Ele fica de lado e aponta a substancia esponjosa pro grupo do Hiiro. Hiiro a segura em sua mão.

(Entendo, então é assim que eles coletam.)

Hiiro grava a informação em sua cabeça enquanto ele começa a espremer. Mas ele logo se cansa daquilo e coloca sua mão no ombro de Arnold, dizendo que ele deixaria por conta dele.

“Hey! Você vai passar mel no meu ombro!”

De qualquer jeito é tarde de mais. Hiiro tira suas luvas, e pega um biscoito do bolso do Arnold.

“Oy, espera!”
“Está tudo bem, apenas faça seu trabalho oji-san.”
“Eu não quero ouvir isso de você!”

Depois de arnold gritar, Max encolhe os ombros.

Hiiro encharca o biscoito em muito mel. O mel é de cor laranja, e bem espesso. Seu cheiro é suficiente pra claramente transmitir sua doçura.
Primeiro, Hiiro poem o mel puro em sua boca.

“N……..ooh”

É uma doçura extremamente concentrada. Acima disso, é um pouco azedo. Pode ser porque estava fermentando. Esse mel realmente é de primeira classe.
Sem perder tempo, Hiiro enfia o biscoito em sua boca.

“… Sim. É bem saboroso.”

Sem duvidas, é saboroso. Esse é um item que definitivamente seria popular com mulheres. Mas o próprio Hiiro adorava doces, então ele aprecia igualmente. Antes que ele percebessem os biscoitos haviam acabado.

“Uooooooi! Você comeu todos eles sozinho!?”
“Sim.”
“Não simplesmente diga sim! Essa é a verdadeira surpresa! Mais uma vez eu confirmei que você é um babaca inconciliável!”
“Sem chorar pelo leite derramado. Que homem mesquinho.”
“Como eu deveria calar essa sua boca?”

A força exercida na esponja em sua mão aumenta.

“Ga ha ha! Se são biscoitos, então eu tenho muitos comigo. Não se preocupem.”
“Entendo. Com trabalho.”
“Você ainda planeja comer mais!?”
“Não subestime meu poder.”
“Quê!?”
“Meu estômago… ainda está chamando.”
“Eu vou te mataaar!”

E depois de varias coisas acontecerem, eles encheram as jarras com mel, e fecharam a gaveta. Finalmente, eles partilharam uma refeição.

“Oh! Que delicadeza! Como esperado do «Xarope de Mel»!”

Arnold junta as mãos em louvor.

“Quieto. Não seja tão barulhento durante a refeição.”
“Nu…kku… pirralho… maldito…”

Arnold sentiu-se envergonhado pela sua súbita explosão, mas ouvir isso do Hiiro o irritou.

“Ga ha ha! Arnold é um homem um tanto quanto mimado!”

Max ri alegremente enquanto come um biscoito.

“NomNomNomNomNomNomNom”

Muir está comedo-os com todo o coração… mordiscando-os?
Vendo-a, a expressão do Arnold torna-se calorosa.

“Ha~ Por que ela tem que ser tão fofa~?”
“Você é asqueroso.”
“Que diabos!”
“Então deixe-me refrasear aquilo. Você é nojento.”
“Isso não quer dizer a mesma coisa?”
“Ga ha ha.”
“NomNomNom”

Enquanto os quatro comem alegremente, um zunido pode ser ouvido.

“Parece que elas estão voltando.”

Um grande enxame de abelhas encobre o céu. O tamanho de cada indivíduo é incomparável com aquele de um normal.

“Oy, oy. Aquele ninho não é pequeno de mais pra aquela quantidade?”
“Esse não é o único. Existem seis colmeias no total.”
“Entendo, então parece plausível.”

Uma grande Honey Bee começa voar na direção deles. Hiiro e Arnold imediatamente ficam em posição, mas…

“Ah, eu deixei minha espada pra trás.”

Arnold também. Arnold fica na frente de Muir, e Hiiro se prepara para escrever uma palavra. Mas Max vagarosamente se levante e ri.

“Mais uma vez, obrigado pelo esplêndido mel.”

Como que em resposta, as abelhas balançam pra cima e pra baixo no ar.

“Nós vamos fazer outra colmeia logo, então divirtam-se até lá.”

Cima. Baixo. Cima. Baixo.

Depois de uma curta interação a abelha retorna pro bando.
Em troca por os [Bearnt] terem construido pra elas uma robusta colmeia, as Honey Bees oferecem uma porção de seu mel a eles. Esse é o acordo entre os dois grupos. Era um contrato que existia a mais tempo do que qualquer um podia se lembrar. A abelha que parou por ali antes era a Rainha.

“Hey, espera um segundo. Então por que eu estou vestindo isso?”

Enquanto Hiiro diz isso, os dois ao seu lado acenam.

“Bem, não é como se não tivesse um sentido pra isso.”
“O que você quer dizer?”
“Essa área está infestada com muitos insetos. Especialmente depois de tirar mel…”

Subitamente um enxame de insetos menores cai sobre o grupo.

(I- Isto é nojento.)

Os vários insetos rastejam sobre seus corpos. Muir tem uma expressão insinuando o fim do mundo antes dela perder a consciencia. Arnold, que a está carregando, e até Hiiro reza pra Deus pra acabar terminar essa provação.

“Agora. Como estivemos comendo por um tempo, a quantidade de insetos vai ser considerável. O que devemos fazer?”
“”Correr!””
“Entendo.”

Com todas as suas forças, os quatro deixaram o local.

Anúncios